Sou paulistano, safra 1971, com cidadania carioca desde 2011. Vivo entre as duas cidades, mas hoje me sinto mais em casa quando o avião se aproxima do Santos Dumont ou o automóvel mergulha na Serra das Araras. Fui músico por quinze anos, escrevo profissionalmente desde 2004. De lá pra cá, fui ghost-writer de uma série de autores que queriam transformar suas ideias em livro (de quem guardo segredos que levarei ao túmulo). Fui editor da Globo Livros e entre os projetos que saíram das minhas mãos estão as biografias de Marc Chagall e do Wilson Simonal, escrita pelo Ricardo Alexandre, que venceu o Prêmio Jabuti em 2009. Também editei o "Ágape", do Padre Marcelo Rossi, que me possibilitou entender o que é um best-seller da indústria cultural nos dias atuais. O livro pelos últimos dados que tenho já vendeu mais de 8 milhões de cópias. Sou ainda autor da coleção "As dicas do Sr. Alceu" (Ed. Saraiva), em parceria com o Luiz Gustavo Medina e o Marco Gazel Jr. Esse é o mundo prático. No mundo das ideias, sou mestre em Teoria Literária pela USP; contribuo com artigos sobre literatura e cultura para publicações como o jornal "Valor econômico" e a revista "Legado", da qual fui colunista. Em 2013 lancei "A arte de andar por aí sem portar um celular" (Ed. 7Letras), minha primeira coleção de poemas. O resto está para ser escrito.